Como desenhar um videojogo?

Desenho de videojogos

Tokio School | 09/07/2021

Amas videojogos? Já pensaste em trabalhar em design de videojogos? Se a resposta é sim, de certeza que gostarias de saber como desenhar um videojogo. Parabéns, estás no lugar certo! Neste artigo, vamos contar-te todos os segredos escondidos atrás do processo de criação de um videojogo.

Um processo, o do design de videojogos, aparentemente simples, mas com muitas camadas de profundidade. Uma profissão, a de designer de jogos, em ascensão. Um trabalho qualificado que requer formação especializada, mas, acima de tudo, requer talento, criatividade e paixão. Qualidades que temos certeza que tu possuis!

 

Como desenhar um videojogo: ideia inicial e primeiro documento de design

Como em todos os processos criativos, o design de videojogos começa com uma ideia, alguns detalhes sobre como o jogo será e para onde queremos orientá-lo. A ideia é o primeiro passo em todo o processo de criação de um videojogo.

Uma boa ideia não precisa ser um grande videojogo, tal como o contrário, uma má ideia não tem necessariamente de ser um desastre de videojogo. É que, ao longo do caminho, o design de um jogo pode mudar muito. Os seus conceitos iniciais não precisam ser os que no final chegam aos nossos ecrãs.

 

O design de um videojogo é um processo complexo no qual muitos elementos devem ser tidos em consideração.

E o que acontece quando tens uma ideia? Bem, podes colocá-la por escrito e fazer um pequeno esboço de como o jogo vai ser, em todos os seus aspetos: jogável, narrativo e artístico. Não se trata de completar nada, mas de ter uma base para começar a trabalhar no elemento-chave de todo esse processo: o documento de design.

É a partir deste documento que tudo é construído e que todos os elementos que o jogo final irá conter são definidos: desde como o jogador interage com os cenários, NPC’s, ao tipo de jogo, as suas recompensas ou moeda, mundo e cenários; até mesmo o que os programadores e artistas devem ter em consideração para desenvolver o seu trabalho e complementar e completar o que o game designer pensou.

Transferir todos os elementos de um videojogo para o papel

O trabalho de um designer de videojogos é colocar no papel tudo o que vai fazer o videojogo funcionar. Desde o design de personagens, design narrativo, sistemas jogáveis ​​ao design de cenários, até detalhes tão mínimos de como cada elemento deve interagir para atingir o propósito final.

O documento preparado pelo game designer é o que serve de base para que programadores, artistas e modeladores deem forma ao produto final. Como criar um videojogo e facilitar o trabalho dos colegas de equipa? Bem, seguindo alguns passos concretos.

Determinar os objetivos

O primeiro passo a seguir é determinar os objetivos do projeto a ser desenvolvido. O que queres fazer com o jogo? Que história queres contar e como queres contá-la? Que tipo de experiência vais oferecer aos jogadores?

Determinar o público-alvo

Uma vez definidos os objetivos, está na hora de determinar que tipo de público pode estar interessado no jogo. Desenhar um jogo da saga Souls não é o mesmo que fazer o Super Mario. Alguns públicos podem coincidir, mas há jogos que apenas atraem jogadores de um nicho específico.

Pensar em que consola / dispositivo se vai fazer

Obviamente, antes de começar a descrever qualquer coisa sobre o funcionamento do jogo, os seus sistemas ou mundo, deves definir para qual plataforma o jogo será desenvolvido. Isso é importante para o trabalho da restante equipa de desenvolvimento do jogo.

Pensar no género do jogo

Outro passo importante a ser dado ao projetar um videojogo é pensar qual será o seu género. Não é a mesma coisa pensar em mecânicas para um shooter ou sistemas para um RPG.

Desenhar o mundo do jogo

O mundo do jogo é um dos aspetos mais importantes no design de videojogos. O que é que o mundo oferece ao jogador? O que conta? Precisa de ser rico em detalhes? Nem todos os jogos precisam de um mundo detalhado projetado até ao mínimo detalhe.

Desenhar as mecânicas

A parte jogável é o que realmente diferencia os videojogos de outros meios culturais e artísticos.

Desenhar a interatividade de um jogo é algo complexo e requer muito trabalho prévio. Além disso, também é preciso ter jogado muito para se saber todos os tipos de propostas, para poder modificar, combinar ou adicionar elementos.

Desenhar os níveis

Outro ponto importante no design de videojogos é o design de níveis.

Isso é algo que está relacionado intimamente ao design do mundo do jogo. Será um jogo de mundo aberto ou estruturado em níveis? Se for estruturado em diferentes níveis, eles estarão interligados entre si?

Desenhar os personagens

O design de personagens refere-se a tudo. Se é o protagonista do jogo, como ele é, que personalidade tem, como se move, etc. É um avatar vazio ou tem personalidade própria?

Além disso, também se fala sobre personagens secundárias e personagens que são apenas extras no jogo. Os NPCs podem parecer frequentemente parte de um conjunto, mas um bom jogo dá-lhes uma personalidade própria.

Claro que, o design de personagens também inclui o design de inimigos, se for esse o caso.

Desenhar o conteúdo

No processo de criação de um jogo, como temos vindo a ver ao longo do artigo, vais precisar de ter muitas coisas em consideração. Uma delas é o conteúdo do jogo.

Com isto referimo-nos ao design dos itens com os quais o jogador pode interagir com outros personagens, que não são o avatar ou protagonistas do jogo, ou mesmo elementos do mundo do jogo, seja para destruição ou construção do mesmo.

 

Forma-te como designer de videojogos!

Já falamos sobre todo o processo de criação de um videojogo. Já viste que é algo aparentemente simples, mas que esconde muito trabalho, talento e criatividade. Queres fazer parte de uma profissão empolgante e em crescimento? Nós dizemos-te como!

Com o curso online de Design de Videojogos, da Tokyo School vais ser formado por profissionais do setor, conhecerás todos os segredos e tudo o que precisas de saber sobre o processo criativo por trás do design de videojogos. Uma formação à tua medida para que possas por em prática toda a tua criatividade.

Queres saber mais? Entra em contacto connosco! Estamos à tua espera! Dá o passo e começa a treinar para trabalhares numa das indústrias com com maior crescimento e potencial hoje em dia.


Mais informação

Se chegaste até aqui é porque temos algo que te interessa, certo? Claro que sim! Tu também nos interessas. Estamos ansiosos para poder chamar-te pelo teu nome, falar contigo, saber em que podemos ajudar-te. Resumidamente: gostaríamos (muito!) de te conhecer. Envia-nos uma mensagem. Entraremos em contacto contigo num piscar de olhos.

"*" indica campos obrigatórios

Hidden
Hidden
Hidden
Hidden
Hidden
Hidden
Hidden
Hidden
Hidden
Hidden
Hidden
Hidden
Hidden
Hidden
Este campo é para efeitos de validação e deve ser mantido inalterado.

Pode também estar interessado em...

Mais informação

Se chegaste até aqui é porque temos algo que te interessa, certo? Claro que sim! Tu também nos interessas. Estamos ansiosos para poder chamar-te pelo teu nome, falar contigo, saber em que podemos ajudar-te. Resumidamente: gostaríamos (muito!) de te conhecer. Envia-nos uma mensagem. Entraremos em contacto contigo num piscar de olhos.

"*" indica campos obrigatórios

Hidden
Hidden
Hidden
Hidden
Hidden
Hidden
Hidden
Hidden
Hidden
Hidden
Hidden
Hidden
Hidden
Hidden
Este campo é para efeitos de validação e deve ser mantido inalterado.

Todas as formações em Tokio School incluem:

Desde 1.800 €

I.V.A. incluído

  • Formação 100% online
  • Más de 150 clases telepresenciales/mes
  • Masterclass complementares
  • Assessoria pedagógica
  • Formação em inglês
  • Estágio em empresas de referência
  • Tokio Net (alertas de emprego durante 5 anos)
  • E, além disso, 2 anos para concluires a tua formação

Descargar índice do programa